Tradutor / Translator


English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Estranha entrevista do Pe. Fábio de Melo no Jô Soares


Ontem à noite, assisti a entrevista do Pe. Fábio de Melo no programa do Jô e, embora já esperasse algo dessa natureza, achei muito estranho. Primeiro que o Pe. Fábio, embora tenha ido mais comportado no que se refere às suas roupas, ainda não trajava nada específico de um sacerdote. Mas, no contexto, isto é o de menos.

Na entrevista, o Pe. Fábio pareceu querer ser mais amigável do que representante da Igreja. Claro... o Jô Soares goza de grande fama neste meio, de modo que se torna quase uma honra receber o convite para participar do seu programa. A intimidação que daí decorre é quase natural. Mas o Pe. Fábio, mesmo portando-se com todo o respeito que demonstra, poderia ter sido mais "católico" no sentido estrito do termo.

Primeiro que o Jô Soares costumava dar alfinetadas no padre a respeito da Igreja e, estranhamente, vi o padre mais concordar do que rebater. Claro que se percebe que ele tentava contornar a partir de uma explicação mais aceitável, creio que com dupla finalidade: demonstrar o porte refinado de um sacerdote e evitar discussões. Bem, isto foi uma impressão que tive.

Sobre o tema que rolou, o Pe. Fábio, com um estranho gracejo, começou dizendo que havia entrado no seminário, aos 16 anos, depois que viu a piscina do lugar. Que motivação mais estranha! Claro que, como eu disse, foi um gracejo... pelo menos, espera que tenha sido.. Sempre com sua conversa contra os rígidos discursos teológicos, afirmou que a teologia deve cumprir a função de ligar e não de dividir o que a tornaria diabólica. Parece que o Pe. Fábio esqueceu da grande divisão do trigo e do joio, ou das trevas e a luz que não se conciliam, ou talvez ele não conheça, por exemplo, a grande mística Santa Catarina de Sena que afirma que, entre a Verdade e o erro, devemos fazer, não simplesmente uma tênue linha divisória, mas cavar verdadeiros abismos. Mais estranho foi ele admitir que há dias em que não celebra, por causa das viagens... Embora tenha ficado aparente que tais dias são poucos, é estranho um sacerdote deixar de fazer, ao menos um dia, aquilo que é o grande sentido de sua vocação.

O Padre disse ainda da impossibilidade de um padre assumir sua vocação sem a experiência de ter amado muito, e isto ele falou no contexto humano da relação a dois, pois então dizia ter sido muito namorador na adolescência. Para tal afirmação, argumentou que o conhecimento do sacerdote não pode ser teórico, mas experiencial. Ora, considerando as implicâncias desta afirmação, as experiências, ainda que pecaminosas, seriam essenciais para a formação do sacerdote? E aqueles que trabalham com drogados e com outras pessoas problemáticas? Estranho...

Diante das questões do Jô Soares, Pe. Fábio de Melo parecia demonstrar ser diferente da maioria dos padres, isto é, parecia demontrar estar em posse de uma visão mais evoluída do sagrado e dos assuntos pertinentes a este campo. Isto, naturalmente, leva as pessoas a uma óbvia comparação. Se o Padre Fábio de Melo, com este porte, é representante da linha mais evoluída da Igreja e, como tal, ele não é tradicionalista, então, os que se mantêm fiéis ao ensino de sempre e dogmático da Igreja, são, naturalmente, inferiores e retrógrados. A Igreja, então, aparece, em sua forma conservadora, como antiquada e inadequada aos tempos atuais. Tudo isto, é claro, fica nas entrelinhas.

Outra coisa terrível é que o Jô emitiu sua opinião a respeito do matrimônio tal qual a Igreja o concebe. Dizia ele que acha ridículo que duas pessoas se unam apenas para procriar. E o Pe. Fábio, nos arrodeios "filosóficos" pincelou por cima a questão da união do casal, mas não disse claramente do duplo caráter, unitivo e procriativo, do matrimônio. Diante do discurso adocicado do entrevistador que afirmava ser o amor mais importante, Pe. Fábio não rebateu afirmando ser parte integrante do verdadeiro amor entre o casal, a abertura para a concepção dos filhos. O amor, enquanto tal, fundamenta-se em Deus e, por isto, realiza-se como efetivação da vontade divina. Para o Jô, o amor é uma simples atração física, não necessariamente heterossexual, puramente hedonista. E o Pe. Fábio ficava de risadinhas e citação de pensadores de não sei onde e de não sei quando...

O mais estranho, porém, de toda a entrevista, foi no que concerne à Santa Missa. Criticava o apresentador as cerimônias católicas da Santa Missa que, de tão solenes, impediam o público de se encantar. Dizia ele da necessidade do espetáculo "no bom sentido", e criticava ainda a "tristeza" de certos ambientes, quando, na verdade, a grande característica deveria ser a alegria.

Pe. Fábio de Melo, por sua vez, até bem criticou a "banalização" atual da liturgia e disse que gostava de evitar estas coisas, razão pela qual suas celebrações eram, geralmente, com pouca gente e em ambientes mais recolhidos. Bem.. estas tais celebrações eu nunca vi, e delas nada falo. Mas já o vi, em outras oportunidades, celebrar bem ao modo que lhe é característico, isto é, o de um artista que prende a atenção do público, como se fosse um protagonista da Liturgia.

Pe. Fábio, porém, defendeu a teoria de que a celebração da Santa Missa, nas suas origens, constituiu-se como um banquete. Ora, esta visão da Santa Missa quase como um refeitório que visa apenas à união dos cristãos é puramente luterana. E o ponto mais essencial da Santa Missa? A Santa Missa é o Sacrifíco de Cristo! Não se faz festa diante da cruz! Não se deve estar preocupad em satisfazer o público com novidadezinhas ou discursos romancizados quando estamos diante da Cruz! Eis aí o grande motivo da gravidade católica! Eis aí o grande motivo do grande inconveniente de estar ao risos ou às reboladas ou às palmas no Santo Sacrifício da Missa! É o Calvário perpetuado!

E, na sua reta compreensão, toda a Liturgia, embora não dispense a participação dos fiéis, é, antes de tudo, voltada para Deus. Daí ser totalmente ilícito satisfazer a sede de criatividade e invencionices de certos sensacionalistas que, de tudo, querem fazer ocasião de algazarra e de incovenientes novidades que em nada se coadunam com a verdadeira Fé Católica e com o espírito da Liturgia.

Respeito o Pe. Fábio de Melo, principalmente pelo seu sacerdócio. Mas que falta não faz um sacerdote que, seguindo a linha tradicional, arranque dos que estão ao seu lado o torpor em que vivem e os desperte para, como dizia Gustavo Corção, a terrível seriedade do cristianismo!
Fábio Luciano
Blog Widget by LinkWithin

52 comentários:

  1. Fábio o tal fabio de melo é um desgraçado!

    ResponderExcluir
  2. http://www.youtube.com/watch?v=XdgQimog7XE


    VEJAM O VIDEO. ELE DIZ QUE ESTÁ LONGE DE SER CRISTÃO, MESMO SENDO PADRE!!!

    É OU N UM DESGRAÇADO!

    ResponderExcluir
  3. Bem, eu não ousaria chamá-lo assim, pois, embora seus erros sejam patentes, eles não mancham o seu sacerdócio, que provém do Cristo.

    Alías, eu acho muita ousadia chamar um padre de "desgraçado".

    ResponderExcluir
  4. Desgraçado é ausente de graça.

    Ele disse na entreivsta que a Igreja N É MAIS A BARCA DE PEDRO e sim O POVO DE DEUS.

    Disse que namorou e teve relações sexuais e muito quando era SEMINARISTA, tu acha mesmo que ele acata celibato???

    Ele disse que a Igreja mudou o discurso sobre casamento, é mesmo? quando?

    Disse ensina que temos nos des´pir da arrogância de sermos proprietários da verdade.

    |Falou que dogmas é verdade estabelecida, que dizemos, mas está em processo de ser.

    Quem n acata dogmas n é Católico.

    Entre outros absurdos.

    N entendo de teologia, mas esse cara ainda tem sacerdócio eu n acato! Prefiro a morte a receber qualquer sacramento das mãos dele.

    Se quiser é só avisar que n posto mais no seu blogue!

    Mas que ele é desgraçado ele é!

    ResponderExcluir
  5. Ana Maria..

    Sobre as relações sexuais e o namoro, eu entendi como sendo antes de entrar no seminário. Mas vou assistir de novo...
    Em todo caso, eu acredito que ele seja celibatário...

    Com relação aos dogmas, eu vi da seguinte forma: O dogma é verdade estabelecida, mas a compreensão que dele temos pode ser aprofundada; daí o devir ou vir a ser, não do dogma, mas da nossa compreensão sobre ele.

    Não nego os erros dele, ao contrário, não gosto nada dos discursos do Pe. Fábio, mas os erros pessoais dele não mancham a graça do sacerdócio que provém do Cristo, de modo que ofender um padre é ofender a Cristo, o que não é permitido.

    De fato, na Bíblia Deus diz: "não toqueis no ungido do Senhor".
    Nos diálogos com Sta Catarina de Sena, Deus Pai diz: "não toqueis nos meus Cristos", referindo-se assim a todos os sacerdotes. No entanto, Ele mesmo reconhecia que há padres que são como que o demônio de batina. Mas o Sacerdócio provém dEle (de Deus) e, portanto, é incorruptível.

    Por falar nisto, há um texto aqui no blog, antigo, onde transcrevo esta recomendação de Deus Pai a SAnta Catarina de Sena.

    Sobre postar no blog, é claro que pode postar. Este é um espaço também para discussão e de forma alguma alimentarei qualquer animosidade por causa de possíveis divergências de opiniões. Afinal, creio eu, temos o mesmo objetivo.

    Salve Maria. Pax.

    ResponderExcluir
  6. O link para o texto de que falei:
    http://anjosdeadoracao.blogspot.com/2008/08/no-perseguir-os-sacerdotes.html

    ResponderExcluir
  7. Ok. Fábio, veja bem, em homilias ele já cantou a musica da Ivete sangalo que ela fez para o Luciano quando a abandonou e trocou pela Angélica , bem liturgico isso isso ehin?
    Ele induz ao erro e ele contradiz a Igreja, ele é um herege.

    A verdade, para um cristão, não é uma abstração: é uma Pessoa. Ou se está com o Senhor ou se é contra Ele. O erro, para um cristão, não é uma bagatela: é um insulto Àquele que disse: Ego sum Veritas. É também uma ameaça para a fé, o bem mais importante que um homem possa ter .

    "De nenhum modo se manifesta melhor a verdade e se refuta o erro do que resistindo aos opositores".

    Indico tb:http://sucessaoaapostolica.blogspot.com/2009/05/amor-verdade-e-odio-ao-erro.html

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Ele tem que ser combatido, pq essa modernidade de que el é padre e tudo pode, está ACABANDO COM A IGREJA!!!!

    N podemos nos deixar anestesiar, temos que defender a Igreja.

    Fora da Igreja nhá salvação, se ele acha isso arrogância, SAIA DA IGREJA, certo que n fará falta!!

    letras grandes para destacar, n estou gritando!

    ResponderExcluir
  10. Ana Maria, vamos lá.

    O fato de ele cantar uma música da Ivete com certeza é ridículo e tantas outras invenções que ele costuma fazer; devemos sim combater este tipo de prática com o amor à verdade que implica em detestar o erro.

    Mas, usando a frase que vc postou "resistir aos opositores" não é ofendê-los, principalmente se for um padre.

    O padre Fábio de Melo erra de inúmeras formas, e estes erros devem ser combatidos. Outra coisa, porém, é supor que o seu sacerdócio é manchado, pois que este se fundamenta não na conduta pessoal do padre, mas na realeza de Cristo.

    Os que me conhecem, sabem que levanto a sobrancelha quando escuto falar deste Padre ou quando, num gracejo infeliz, me chamam de Fábio de Melo, só por causa do meu primeiro nome. Concordo contigo que os erros, nao só dele, mas de todos devem ser combatidos.

    Mas combater os erros não implica em desrespeito, principalmente se se trata de um padre, mesmo que, em detrimento de sua vocação, costume dar mancadas.

    O caráter sagrado do sacerdócio, fundado em Cristo, permanece... Quanto aos erros, sem sombra de dúvida, não devem ser aceitos, pq erro e verdade são auto-excludentes.

    Pax.

    ResponderExcluir
  11. Fábio então vamos lá: minha ira é em defesa da Igreja, devido aos erros de um "padre".

    N muda minha posição em relação a ele, é desgraçado e mereçia a fogueira!

    N retiro o que falei e assumo no juízo final.

    ResponderExcluir
  12. a propósito cada um tem seu jeito de ser, inclusive o tal "padre" e eu tenho o meu.
    Fui!

    ResponderExcluir
  13. he... tá certo... Não deixe, porém, de ler o texto, se tiver tempo.

    E que Deus a abençoe, menina. Salve Maria! Pax.

    ResponderExcluir
  14. Enfim, Ana Maria, estamos do mesmo lado. Combatamos pela Igreja! Pax.

    ResponderExcluir
  15. Bem, vou indo agora, vou à Santa Missa, Sacrifício de Nosso Senhor. Pax.

    E na boa linguagem de Trento, quem disser que a Santa Missa é só refeição, e não verdadeiro sacrifício, seja Anátema.

    Salve Maria!

    ResponderExcluir
  16. Podem ter certeza que um padre que é fiel à Doutrina da Santa Igreja Católica e que a defende "doa a quem doer" não é chamado para ir a estes programas.

    ResponderExcluir
  17. Concordo. Pe Fábio, a meu ver, somente foi chamado por causa do seu atual sucesso.

    ResponderExcluir
  18. VGS SÃO TODOS RETRÓGADOS.
    QUE DEUS OS PERDOE.
    COMO ALGUEM PODE SE DIZER CRISTÃO E CHMARA ALGUEM DE DESGRAÇADO?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorgete, segura o piti. Desgraçado, como explicado, significa "sem a graça". Isto ocorre todas as vezes que pecamos mortalmente ou nos afastamos da Doutrina Católica. Em todo caso, veja que eu mesmo repreendi o modo como a Ana Maria se referiu a ele. Me despeço esperando que Deus te ensine a ler.

      Excluir
  19. Caro Jorgete Macedo, se você nos chama de retrógrados, então deve se achar o "evoluído". MAs estranha-me que, sendo tão evoluído, você não tenha lido direito, pois se o tivesse, perceberia que eu NÃO chamei o padre de desgraçado, mas antes critiquei a atitude de chamá-lo assim, se bem que eu não tenha concordado em nada com a atitude dele.

    Depois, meu caro, não há problema em chamar alguém de desgraçado desde que ele o seja. A um padre, eu nunca chamaria, visto que ele está revestido do sacerdócio de Cristo. Mas, por exemplo, a um ateu, apóstata ou ao demônio, eu poderia chamar seguramente de desgraçado, pois esse termo significa "desprovido da graça", assim como "desamado" significa "desprovido de amor".

    Enfim, seu discurso é mais romântico do que objetivo, tanto que nem percebeu a divergência de opiniões dos comentários acima e se apressou a incluir tudo sob o pecho de "retrógrados".

    Se este orgulho, soberba e burrice for coisa típica dos "evoluídos", seja "evoluído" só... Aliás, rezo para que Deus te tire deste "evolucionismo".

    Pax.

    ResponderExcluir
  20. O padre Fabio de Melo e um maravilhoso que esta conseguindo aproximar mais as pessoas da religiao e de Deus de uma forma mais leve e alegre!!! Ele esta nos devolvendo a alegria de sermos catolicos!!! Assistam a entrevista no programa do Jo, foi linda!!! Um abraco. Tatiana

    ResponderExcluir
  21. Lembrem-se RELIGIA NAO SALVA NINGUEM!!!!

    ResponderExcluir
  22. Tatiana, Salve Maria. Foi justamente pq assisti esta entrevista que escrevi este texto. Você deve entender que não se muda a doutrina da Igreja sob pretexto de trazer mais pessoas. Isto seria considerar mais importante a quantidade do que a qualidade. E não há mérito nenhum em ensinar algo distorcido só pra agradar os outros. Corromper a fé de alguém ou ensinar errado é algo muito grave. Imagine se vc precisasse ir a um lugar, e alguém te ensinasse um caminho mais fácil que, na verdade, não leva ao seu objetivo... Vê como isso é sério? O padre não pode e não deve mudar o ensinamento da Igreja, como ele tem feito aqui e ali.

    Ademais, o cristianismo não é um caminho leve, neste sentido que você diz. É claro que é um caminho permeado de alegria e qualquer um que se disponha a seguir seriamente o cristianismo constata isto. Estar com Deus é, de fato, motivo de grande alegria. Mas isto não significa que seja "leve"; ao contrário, é um caminho grave que exige tempo integral de nós.
    Afinal, seguimos um Deus que morreu numca cruz e não há nada de leve nisso. O cristianismo é, pois, uma séria imitação do crucificado. OU é assim, ou não é. Não se deixe levar por discursos românticos. A verdade é sóbria e, se vc olhar direito, é infinitamente mais bela do que estes discursos românticos.

    ResponderExcluir
  23. Senhor anônimo... Se com a religião, não podemos ter certeza da nossa salvação (por nossa própria miséria), ao menos tempos a benfazeja esperança. Sem a santa religião (Católica), no entanto, a impossibilidade da Salvação é total, salvo nos casos de ignorância invencível.

    É como uma porta. A existência da porta não traz a certeza de que você passará por ela. Mas, sem ela, a passagem simplesmente torna-se impossível.

    Este seu discurso é apenas um slogan moderno em que, provavelmente, você nao parou pra pensar direito, mas somente repetiu como tantos fazem. Ele está permeado de ideologia.
    Mas, meu caro, a religião católica não é criação humana e não se resume a uma realidade meramente cultural. É, antes de tudo, verdade espiritual firmada sobre a Rocha que é Cristo, que não cai, e que foi ensinada por um Deus. Pense nisso, e deixe de repetir o que vc ouve nas esquinas.

    E que Deus o abençoe. PAx.

    ResponderExcluir
  24. Sr Fabio Graa, achei um absurdo seus comentários maldosos em relação ao padre Fabio de Melo, acho q o sr tem uma visão completamente distorcida da religião...
    Cuidado...

    ResponderExcluir
  25. Sr Anônimo, deixe-me esclarecer algumas coisas:
    1. Minha religião não se baseia no que você "acha". Aliás, "achar" não combina com religião. A Verdade é absoluta e não "achada".

    2. Meus comentários a respeito do Pe. Fábio não foram maldosos, mas fundamentados no ensino tradicional da Igreja. Supor que fui maldoso é julgar as minhas intenções. Daí, eu que te digo: cuidado!

    3. Provavelmente, ao dizer que minha visão é completamente distorcida, o senhor a compara à sua que, como eu já disse, não me interessa. Mas, mesmo assim, lhe pergunto: em que você baseia a sua visão sobre a religião? Espero resposta.

    Pax.

    ResponderExcluir
  26. Fabio Graa, vc é um louco, e do que a Igreja católica menos precisa é de pessoas como vc... agora essa Ana Maria, ela não é normal...

    ResponderExcluir
  27. Pamela...

    Parece que vc estabelece que o critério de loucura seja o uso da razão, enquanto que, talvez, o de normalidade seria o deixar-se levar por impulsozinhos no estômago e por palavrinhas romanticazinhas sem conteudozinho... Que fofa vc!

    Depois vc diferencia ser "louco" de "não ser normal".. Eu pergunto: vc é normal?!

    Eu lembro de S. Paulo: "A sabedoria da Cruz é loucura para o mundo". Sendo assim, meus pêsames por sua "normalidade".

    E depois, como dizia o grande S. Pe. Pio: "não é a Igreja que precisa de mim; eu é que preciso da Igreja".

    Que a loucura da Cruz te contagie, menina.

    Pax.

    ResponderExcluir
  28. Desus não precisa da igreja para se manifestar
    logo religiao alguma salva

    ResponderExcluir
  29. Deus se manifesta segundo a Verdade que é Ele mesmo. Ele Revelou esta verdade somente à Igreja: "vos dei a conhecer TUDO quanto ouvi de meu Pai"...
    Por isto a revelação tem caráter absoluto e tudo o que dela se distancia, está fadado ao erro. É como escreve S. Paulo: "se algum outro, mesmo um anjo, vos ensinar evangelho diferente do que vos temos anunciado, seja anátema".

    Portanto, se pela religião não nos convém ter a certeza de nossa salvação, sem a religião católica, porém, deve-se ter a certeza da própria condenação.

    ResponderExcluir
  30. fabio graa, eu amo o padre fabio de melo como amo meu proprio pai, e apartir disso fico realmente indignada como a inveja de algumas pessoas podem ir tao longe. para mim vc tem inveja do pefabio de melo por ele ter conquistado o q conquistou.Mas se vc axa que fazendo estes comentarios a uma pessoas q vc se quer conhece vai chegar a algum lugar abra seus olhospq o unico lugar q vc pode chegar é no inferno. que deus te salve!

    ResponderExcluir
  31. Senhora anônima...
    Primeiro - vc me JULGA de estar com inveja. Minha cara, tome cuidado para não julgar as intenções das pessoas, senão quem vai pra o inferno é vc. E me impressiona que fales em inferno, já que pareces estar acostumada com os discursos adocicados de Pe. Fábio. Já sei... pra vcs, transgredir a Fé Católica de mil formas, como ele faz, não faz com que alguém vá para o inferno. Mas apontar as heresias do Padre faz..

    Minha cara, vc comete idolatria. O primeiro mandamento é "amar a Deus sobre todas as coisas". Mas vc prefede amar não só a pessoa, mas os erros crassos do pe. Fábio. Pra vc, entrar no céu ou ir para o inferno depende de como se aceita os discursos açucarados do padre Fábio.

    Segundo, nao é difícil ser famoso quando se é bonito e se prega estes discursos de auto-ajuda que todo mundo quer ouvir. A doutrina católica, porém, tal qual é, não visa agradar aos homens, minha cara. Como o próprio Apóstolo Paulo escreveu: "se eu quisesse agradar os homens, não seria servo de Cristo".

    Terceiro, não falei mal da pessoa do padre. Acusei, isso sim, os erros que ele profere, e isto fiz à luz da Doutrina Católica. TUdo o que diferir do que ensina a Santa Igreja está fadado ao erro.

    Quarto.. vcs simplesmente se acham no direito de vir aqui e acusar as intenções de quem escreve. Pq, ao invés, não se preocupam em tratar dos argumentos apresentados? O discurso de vcs não tem nada de objetivo, é puro sensacionalismo afetado.

    QUinto, Não conheço o Pe. Fàbio de Melo pessoalmente.. E acredito que defendendo, dentro de minhas possibilidades, a SAnta Igreja contra os erros dos modernistas, estou servindo a Deus. E isto já o expressou o APóstolo Paulo: "que ninguém vos seduza com vãos discursos..." "se alguém vos pregar evangelho diferente do que vos temos anunciado, ainda que seja um anjo, seja anátema". Sabe o que é anátema? Se não, vá procurar saber...

    Sexto, quando escrever o nome de Deus, escreva com "D" maiúsculo, pois ele não é seu pareceiro.

    Enfim, que Deus te liberte de sua cegueira e direcione seu amor pra onde deve ser direcionado.

    Fábio.

    ResponderExcluir
  32. Pe Fabio gera toda essa polêmica pq consegue através de uma única pregação aquilo que muitos pregadores juntos, não conseguiram a vida toda. De as homilias de Pe Fábio a minha conversão

    ResponderExcluir
  33. È um absurdo alguém se referir a uma pessoa abençoada como o Pe Fábio da forma como se referiu a sra.Ana Maria Nunes.Desgraçado...é uma terminologia que não deve ser utilizada para falar de um cristão, a não ser que a pessoa não saiba o que é isto....

    ResponderExcluir
  34. Ana Maria, no lugar de ficar julgando o Pe Fábio, coloque seus joelhos no chão e reze..., faça vc a sua parte e deixe o julgamento por conta de Deus.... Poi ELE ama até quando vai julgar, diferente de vc, não?

    ResponderExcluir
  35. Senhor anônimo;

    Dizes que tua conversão ocorreu por meio do Pe. Fábio. Espero sinceramente que a tua conversão seja, então, completa, e não tenhas ficado no terreno do "discurso fácil", do "toda religião salva", do "o que importa é que a pessoa se sinta bem onde está, seja católica, seja protestante"...

    Se pensas assim, sinto dizer, a conversão ainda não se efetivou. Digo isto não ironicamente, mas com sinceridade... Estude mais a fundo a doutrina da Santa Igreja; é o que, fraternalmente, lhe recomendo. Se já o fazes, ótimo.

    Há, porém, um equívoco. Na verdade, dois.
    Dizes que Pe. Fábio consegue, numa pregação, aquilo que vários pregadores não conseguem a vida toda.

    I - todo o mérito e eficácia de um serviço, seja ele qual for, deve-se a Deus. Portanto, se por Pe. Fábio ocorreu alguma conversão no verdadeiro sentido do termo(o que, sinceramente, me deixaria surpreso), tal se deu por Deus. Agora, se estás a chamar a atenção para o jeito "romântico" de Pe. Fábio, não é que outros não consigam, é pq não vale a pena perverter a Fé pra agradar os outros. O discurso fica meramente estético e vazio.
    Veja o que diz S. Paulo: "não uso da retórica nas pregações para não desvirtuar a Cruz de Cristo". A verdade tem força por si só; os galanteios que a distorcem, embora aparentemente belos, são, antes, nocivos, porque falaciosos... Siga o conselho do Pe. Fábio: "não fique na margem". Não se limite à beleza estética dos discursos... Açúcar demais só é gostoso no início; depois enjoa...

    II - Quando apontas para os supostos resultados da pregação do Pe. Fábio, tome cuidado para não cair numa perspectiva fenomenológica que se limita a observar somente, e mais uma vez, a aparência. Neste sentido, seria possível falar de conversão em qualquer corrente protestante; até mesmo entre os espíritas que, aparentemente, fazem obras de caridade. O que Pe. Fábio faz, por vezes, e infelizmente, é tecer seus discursos de uma forma atraente e que agrade; mas isto não produz conversão... a possibilidade do bem moral não é ainda santidade, e a conversão significa o interiorizar-se dentro da esfera do sagrado. Isto não se faz de qualquer forma; não se pode prescindir da doutrina e dos meios de Salvação que estão na Santa Igreja. Portanto, quando Pe. Fábio diz que um protestante deve ser um bom protestante, ao provocar um conforto neste senhor, o que Pe. Fábio faz é dificultar a sua conversão, defendendo que ele está bem no erro... Isto não é caridade, mas é meloso e é fácil. Como não ser admirado se tudo o que dizes é o que esperam ouvir? O discurso cristão, porém, meu caro, é outra coisa...

    Que Deus o abençoe e guarde.
    Que a Virgem o conduza.

    Seu irmão

    Fábio.

    ResponderExcluir
  36. Sobre a atitude da senhora Ana Maria, como pudeste notar acima, eu também desaprovo. Embora não concorde com a pregação do Pe. Fábio, longe de mim o ofender, pois nele está o sinal indelével do Sacerdócio de Cristo... Embora, como já expresso, eu não goste dos seus discursos, no entanto, reconheço que o padre está revestido do mistério do Cristo; mas isto, não em virtude de sua conduta, que deixa muito (muito mesmo)a desejar.

    Seu último comentário foi direcionado à senhora Ana Maria; no entanto, não acho que ela chegará a lê-lo.

    Pax.

    ResponderExcluir
  37. deveríam ter mais respeito, quando fizesse alguma refêrencia ao padre, ao que me constar o trabalho que ele faz é de evangelizar.

    ResponderExcluir
  38. Fogueira??? rs. Como pode alguém ainda pensar assim, em pleno século 21 ?? A conciência de uma pessoa que pensa dessa forma está tão enterrada, que vale mais a pena chamá-la a Luz pelo coração que com palavras.

    Sim. Pe. Fábio é um apóstata.. e eu adoro isso!!..awuhuawh. Deve ser porque não sou católica. Ele consegue com palavras amenas levar um pouco de LUZ, as trevas da ignorância do meio católico. Ele não pode "chutar o balde" e dizer com todas as letras que tá todo mundo meio cego então o faz de uma forma bem diplomática. Isso é um dom ao meu ver..heheh.
    Desculpe minha sinceridade tão ...an..herética. É que o fato de já ter estado aí..do lado de vcs usando desse mesmo discurso e agora estar aqui do lado de cá faz enxergar as coisas de outro ângulo. É como a primeira vez que o homem foi ao espaço, e enxegou a Terra de fora.
    Mas o que mais me chamou atenção nesse post não foi o Pe. Fábio mas o discurso seu, Fábio Graa... Vc me lembra o discurso de um conhecido meu amante de Krishnamurti, usando sempre da boa sobriedade tentando ser bem fundamendado, embora confesse que os pilares desse fundamento católico..tsc., me parecem sempre tijolos mau encaixados que deixam brejas aos que ousam futricar.
    Se vc é tradicionalista vc provavelmente se identifica mais com os santos contemplativos da Igreja. Vc já compreendeu que o caminho a percorrer É pra dentro do ser. Vc não faz idéia do porque gosta mais da contemplação que dos cultos da RCC?? Não é só por causa da tradição católica. É seu coração que diz que vc encontra a Verdade quando fecha os olhos.
    Eu adoraria discutir muitos assuntos do tipo com você, mas provavelmente seria inútil.
    Se vc um dia quiser fazer uma experiência com ayahuasca, num lugar que zela pela sobriedade. Me procure. Se você quiser, não. Você quer, apenas não sabe. Mas alguém que vai a fundo a estudar os mistérios..e a doutrina. É alguém que tem sede de verdade. Eu não vou ganhar nada com isso. E eu não saio por aí convidando as pessoas. Apenas senti que eu devia lhe proporcionar essa oportunidade. E levantar essa possibilidade pra vc.

    Um abraço fraterno em Cristo.

    Leila

    ResponderExcluir
  39. Eu devia ter deixado meu email ao menos.. aliel_maria@hotmail.com

    ResponderExcluir
  40. Leila, Salve Maria...

    Li seu comentário; te respondo em breve..

    Abraço.

    Regnare Christum Volumus!

    Fábio.

    ResponderExcluir
  41. Vamos resumir tudo isso !!! Padre Fabio é abençoado, aprovado e iluminado por Deus ou não estaria onde está, acredito que haja um Superior que supervisiona os acontecimentos, a trajetória e as atitudes do Padre e quando esse Superior achar ou enxergar que não esta bem tenho certeza que o Padre sera chamado a atenção portanto... os demais criticos.... são apenas criticos, uns levados pelo simples prazer de criticar, outros porque talvez gostaria de estar no lugar do Padre porque acredito tambem que por mais que esse "critico" entenda do assunto "Religião", "Amor" com certeza não entende melhor que o Padre e seu Superior então minha gente guarde as criticas decadentes para vcs mesmos ou discutam isso apenas em familia porque ninguem sabe o que virá, espere a resposta vem logo adiante e se o Padre estiver cometendo qualquer "pecado" com certeza só ele vai ter que assumir as consequencias então deixe -o trabalhar em Paz porque em sua missão se uma unica vida for resgatada acho que tera valido a pena seu arduo trabalho de levar as pessoas a importancia de ter Fé, de Amar ao proximo, e de suas lindas canções...... "DEIXEM O PADRE FABIO DE MELO CUMPRIR A SUA MISSÃO EM PAZ" ......

    ResponderExcluir
  42. Vamos lá,
    Entendo que gostes do Pe. Fábio, mas a coisa não é tão simples como supões.
    O fato de ele estar bem visível e ter feito sucesso não implica, de forma alguma, na integridade do seu trabalho, no sentido de que se coadune com a Fé.

    O Pe. Fábio tem superior, claro. Mas, infelizmente, isso também não é garantia. Seria em outros tempos. Hoje... O Pe. Marcelo Rossi também tem superior e celebra a "missa-show" com o seu bispo de lado. E aí? Isto não muda o fato de que o que ele faz é profundamente errado.

    Depois, vc diz algo totamente sem fundamento: "por mais que esse "critico" entenda do assunto "Religião", "Amor" com certeza não entende melhor que o Padre e seu Superior"
    Aqui, vc coloca o Padre e seu superior numa posição mais alta que todos. Note que vc não defende argumentos, vc defende a pessoa do padre, de modo que, não importa o que ele fizesse, vc parece que acataria. Mas aqui, meu caro, a coisa é bem mais séria: se trata de defender a Igreja de Nosso Senhor e a retidão da Fé, sem a qual as almas estão em risco de perdição. Vc parece não ter sequer a mínima dimensão disso, e acha que criticamos o padre por modinha ou por inveja ou algo assim. Rs... Deus te perdoe por esse seu julgamento.

    O problema do Pe. Fábio é que, em diversos pontos, ele se afasta da Fé Católica e, dessa forma, faz mal às almas, ainda que estas pensem que ele lhes está fazendo bem. Não digo como um todo, mas somente nestes pontos em que ele se distancia do reto ensino católico. Vc parece ser um destes que valida tudo o que o Pe. Fábio diz e usa um critério muito superficial para julgar o conjunto da pregação do padre. Mas, na verdade, vc deveria aprender o que a Igreja ensina e, partir daí, apreciar o que o padre diz quando acerta, e notar o problema que ele causa quando ensina coisas erradas.
    Nesta sua postagem, vc mostra que está se lixando pra Igreja. O que lhe importa é defender o padre.

    Sobre a Missão do Padre Fábio, eu bem queria que ele a cumprisse tal como recebeu. Ele é um sacerdote ordenado pela Igreja; tem o dever primeiro de celebrar a Santa Missa diariamente e confessar as pessoas. Cantar é muito secundário. Apresentar programinhas é muito secundário. Preocupar-se com as estética e com os músculos é infinitamente secundário.
    E a sua batina? E os erros doutrinais dos seus livros? Ah.. deixa isso pra lá, né?

    Não desconfio das suas boas intenções (nem das do Pe. Fábio!), caro anônimo. Mas te alerto que, enquanto vc amar mais ao padre do que à Igreja de Nosso Senhor, estarás cometendo idolatria.

    Salve Maria!

    ResponderExcluir
  43. Meu caro, não sei quem é vc, não sei o que vc faz, mas faria a pergunta "Quem é vc para falar tão mal do Pe. Fabio" Vc segue religiosamente a igreja? pelo visto vc é um Religioso participante, ativo, mas vc tem certeza de tudo que pensa e o que diz? Tem certeza de que anda impecavelmente como manda a igreja? pq o Padre a seu ver não pode em hipotese alguma cometer nenhuma falha, não pode errar afinal ele é padre e não um "ser humano" e vc não Menos do que ele tem que dar o seu exemplo de um Religioso "Corretissimo" em sua "Trajetoria" afinal com suas "lindas palavras, lindas frases" quer dar "lições" de moral onde não cabe suas observações pq acredito que " O QUE O PADRE FALA, O QUE O PADRE FAZ , O QUE ELE CANTA, O QUE ELE VESTE, O QUE ELE COME, SE ELE É BONITO, SE ELE CANTA MARAVILHOSAMENTE, SE ELE TRANSMITE TÃO ABENÇOADAMENTE SUAS MENSAGENS A QUEM NECESSITE E ACOLHE COMO EXEMPLO DE ENTREGA A DEUS, DE AMOR A DEUS, DE RESPEITO A DEUS , ACREDITO QUE SÓ DIZ RESPEITO A ELE MESMO, SÓ DIZ RESPEITO A QUEM O SUPERVISIONA ENTÃO MEU CARO, DEIXE O PADRE EM PAZ, FICA NA SUA AI, DEIXE DE QUERER SE MOSTRAR O QUE VC NÃO É, APENAS GOSTARIA DE SER MAS NÃO É.........COMO DISSE NA MENSAGEM ACIMA, "SE" APENAS UMA VIDA FOR RESGATADA COM O TRABALHO DO PADRE FABIO JA TERA VALIDO A PENA "ESCUTAR" "PICUINHAS" COMO ESSAS QUE VEMOS DIARIAMENTE NA NET........"DEIXE-O EM PAZ, TENHA CERTEZA QUE NO DIA DO JUIZO FINAL SÓ ELE MESMO RESPONDERA AS CONSEQUENCIAS DE SEUS ATOS SEJA PECAMINOSOS OU NÃO !!!! TRANQUILIZE-SE MEU CARO.....ABRAÇO.....

    ResponderExcluir
  44. Primeiramente, eu peço que, se for pra dar chilique, que seja em outro lugar. É com muita boa vontade que eu respondo os comentários neste blog. Eu poderia simplesmente deletar o seu. Mas não vou fazer dessa vez. Depois, por favor, como pessoa civilizada, escreva em caixa baixa.

    Vamos ao seu comentário.
    Veja só: vc diz que não sabe quem sou e não sabe o que faço. Depois, mais à frente vc escreve: " DEIXE DE QUERER SE MOSTRAR O QUE VC NÃO É, APENAS GOSTARIA DE SER MAS NÃO É..." Agora, vc já pretende saber o que eu não sou e o que eu gostaria de ser. É sempre a mesma [in]coerência a de vocês que defendem, sobretudo, pessoas, ao invés de defender a Fé Católica. E me julga as intenções.. Cuidado com isso.

    Mas deixa, então, eu esclarecer algumas coisas. Sou um leigo católico, graças a Deus ativo na Igreja. Frequento os sacramentos e sirvo a Igreja, seja cantando e tocando, seja palestrando no grupo Anjos de Adoração, seja através de aulas que organizamos para outras pessoas onde trabalhamos temáticas relacionadas à Fé.

    Toda esta sua indignação - que mais parece a de uma criança birrenta, fazendo bochecha - se deve, primeiramente, à sua paixão afoita. Depois, a um equívoco.
    Há dois tipos de erro: há os erros de conduta, os pecados pessoais, as fraquezas individuais; Destas só podemos nos livrar totalmente depois de uma intensa e dolorosa via de purgação. São muitos poucos os que se libertam totalmente destas fraquezas; na verdade, uma pequena minoria entre os santos chegam ao estado no qual são chamados de "perfeitíssimos".

    Quando criticamos o Pe. Fábio, não é sobretudo por isto. Claro que, o fato de maquear-se e usar camisas baby-look é já uma grandíssima contradição e denuncia a visão equivocada que o padre tem do seu sacerdócio. Ele deveria andar de batina. E pq eu digo isso? Será só uma opinião minha? Não. É a Igreja quem no-lo diz.

    Um outro erro, e é por este que criticamos o padre, se refere ao afastamento voluntário do ensino católico. Se vc se afasta da doutrina da Igreja, isto significa que você adentrou no erro, o que é já bem grave. A partir do momento, porém, que vc passa a ensinar isso como se fosse a verdade, então o mal que vc provoca é imenso. Muito pior do que roubar materialmente alguém, é deturpar-lhe a fé. Neste último caso, vc ameaça de condenação eterna a alma que ludibriou.

    E com que autoridade nós, e tantos outros, criticamos o Pe. Fábio? Não é na nossa própria, que não temos nenhuma. Mas conhecemos a posição da Igreja, estudamos isso meu caro, ao invés de ficar fazendo risinhos pra um padre esteticamente bonito. Lemos o que a Igreja ensina, estudamos teologia, liturgia e aprendemos. E é justamente pela autoridade da Santa Igreja que, tranquilamente, dizemos que, muito do que o Pe. Fábio disse e ensinou é avesso à verdadeira Fé Católica.

    No entanto, isto parece lhe importar pouco. O que parece lhe interessar, de verdade, é a pessoa do Padre e não a retidão daquilo que ele fala.

    Depois, o padre não é responsável somente por si mesmo. Se tornou padre justamente para ser pai de muitas almas e, dessa forma, dar conta delas. Um padre com uma intensa exposição midiática, no entanto, tem aumentada ainda mais a sua responsabilidade. Se você deixar de frescura, anônimo, haverá de compreender pq o criticamos aqui.

    ResponderExcluir
  45. Olha diante de sua resposta sou obrigado a reconhecer que vc tem razão qdo diz que estou em defesa da pessoa do padre, vc diz que le o que a igreja ensina, estuda teologia, liturgia, contra isso não tenho e não existe argumento, não sou estudioso da igreja, da religião, apenas sigo os preceitos familiares da igreja, vou a missa e tal..... Mas... meu pensamento em defesa do Pe. é que se Ele é formado, é professor, Optou em ser Pe. tem a aprovação para exercer, para cantar, para fazer o que Ele faz pq ficar criticando tanto, pq apedrejá-lo assim? Deixe-o cumprir a missão em Paz, pare de crucificá-lo, deixe que a Resposta e as consequencias de seus atos venha a ele e somente a ele, Deus usa os homens de varias maneiras, fisga o coração dos homens como pode, e o do Padre foi atraves das aguas de uma picina e dai..... e o seu coração? como foi conquistado por esse amor que vc tem a religião? Pense e deixe-o levar adiante essa missão tão bonita, os "erros" existem e é fato que nos fortalecemos através deles. Bom meu caro, eu paro por aqui, não tiro a sua razão mas defenderei o Padre sim, ou a Pessoa do Padre como vc disse pq vejo nele uma pessoa iluminada, de uma unica intenção de levar aos seus fiéis a importancia do Amor de DEUS em nossas vidas,,,,Fique em Paz.... abraços.....

    ResponderExcluir
  46. Bom Anônimo, se esta foi a sua última resposta, termino por agradecer a sua vinda a este blog. Volte sempre e reze pelo nosso apostolado.

    Faço, por fim, uns últimos comentários. Pode dar a parecer que criticamos o Pe. Fábio pelo simples prazer de o fazer, como Sto Agostinho que, antes da conversão, roubava as frutas do vizinho pelo mero amor à malícia. Mas não é assim. Na verdade, me dói ter de criticar um padre e se o faço, é por dever.

    O Padre Fábio é uma pessoa muito inteligente, o que é evidente. Realmente ele estudou, se tornou professor. No entanto, a formação dele é bem problemática, pq relativiza o absoluto e flerta com a teologia liberal. Só que, sendo padre, ele escolheu permanecer fiel à doutrina católica durante toda a vida e ensinar precisamente esta doutrina.

    Não é que de tudo o que o padre fala, nada se aproveita. Não é isso. O problema é que, nos discursos dele, os erros são sutis, discretos e, por isso, mais fáceis de engolir e levar a uma compreensão errada sobre Deus, sobre a religião, sobre a vida espiritual. O padre Fábio, como tantos outros, tem optado por um discurso que privilegia o subjetivo em detrimento do metafísico, e isto é complicado. Que bom seria que o Pe. Fábio usasse dos dons que recebeu para ser perfeitamente fiel à Igreja de Nosso Senhor. O problema é que, às vezes pregando coisas diferentes, ele o faz como se o fizesse em nome da Igreja.

    ResponderExcluir
  47. E você escreve: "deixe que a Resposta e as consequencias de seus atos venha a ele e somente a ele". Só que isto não acontece. Ele é padre e é bastante conhecido. Aquilo que ele fala vai ser acatado por muita gente. Você é um exemplo: acredita que defender o padre está acima da necessidade de aprender sobre a Fé. Entendo a sua boa intenção, mas isto não é correto. A missão do padre deveria ser a mesma de S. João Batista: "é necessário que Ele - Nosso Senhor - cresça, e eu diminua". No entanto, aqui se nota algo diferente: A Igreja e Nosso Senhor têm sumido do horizonte para que o padre apareça e seja defendido. Percebe o problema disso?

    Pois é, meu caro. Sendo padre, Fábio de Melo tem o dever da fidelidade ao ensino católico. Mas, em diversos pontos, ele se afasta disso.

    Termino, enfim, agradecendo o seu tom bem mais moderado neste último comentário, agradecendo mais uma vez a sua participação neste blog e convidando-o a vir por aqui mais vezes e a estudar sobre a Fé, sobre a Igreja, sobre a autêntica mística católica. Leia S. João da Cruz, Sta Teresa D'Avila, S. Tomás de Aquino, S. Agostinho, S. Bernardo de Claraval, S. Afonso de Ligório, S. Gregório de Nissa, S. Luís Maria Grignion de Montfort..

    Desejo-lhe, sinceramente, todo o bem. Abraço.

    Que a Virgem Maria lhe conduza os passos.

    Fábio.

    ResponderExcluir
  48. Padre é homem iqual a todos,padre Fábio de Melo é inteligente e sabe o que quer.Só que por ser padre as pessoas querem que ele seja,tradicional quer que fique parado no tempo e não evolua.Só que as pessoas,tudo está evoluindo,não estamos mais no tempo das cavernas,que as pessoas acreditam em tudo só porque o padre falou ou seja quem for.Devemos todos estudar e procurar por nós mesmos conhecer as verdades ditas por cristo.Jesus nos alertou dos falsos profetas e eles podem estar onde menos se espera.As crianças de hoje são diferentes das do tempo passado,nascem sabendo tudo,isso todos os dias vemos mostrar na televisão,crianças cantando,falando em outros idiomas,tocando instrumentos sem que ninquém ensinou,etc.se não existir padre com a mente aberta muitos fiéis fugirão.Só vai permanecer lá as beatas e os fanáticos que ainda acreditam que a igreja vão leva-los para o céu,vão levar um grande susto se não mudarem suas atitudes,pensamentos e sentimentos.Não julqueis para não ser julgagado,atire a primeira pedra aquele que não tiver pecado,a cada um segundo suas obras.JESUS é o maior modelo deixado por DEUS na terra,sigam somente seus exemplos,o resto dos homens estão todos sujeitos a erros,como qualquer um de nós.SOMENTE CRISTO É O MESTRE DOS MESTRES,AMOU A TODOS IGUALMENTE,BRANCOS E NEGROS,NÃO SE IMPORTANDO COM A RAÇA OU RELIGIÃO,deixou para todos nós a verdadeira religião,O AMOR.Quem quizer que o siga sem preconceitos,ou continuem cegos,guiando cegos.Fiquem com DEUS.

    ResponderExcluir

Fique à vontade para comentar. Mas, se for criticar, atenha-se aos argumentos. Pax.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...