Tradutor / Translator


English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Pe. Fábio de Melo - Um herege


Estamos todos já habituados às rebeldias doutrinárias do Pe. Fábio. Dono de uma retórica extremamente poética, de boa aparência e reconhecido como cantor, Pe. Fábio sempre nos saudava com suas posições heterodoxas. Talvez não quisesse ser absorvido no conjunto dos padres que seguem, a torto e a direito, a doutrina católica. Destacou-se, então, elaborando frases de efeito de sentido duvidoso. Ocorre, porém, que, algumas dessas vezes, Pe. Fábio extrapolou e adentrou em terreno menos passível de cambalhotas sofísticas, o que lhe atraiu as atenções, não mais das fãs tresloucadas a elogiar-lhe os dotes naturais, mas dos melhores informados na doutrina católica.

Uma dessas vezes foi quando, querendo fazer poesia, Pe. Fábio afirmou que a Eucaristia encerrava o bonito significado da ausência. Ora, mas a Eucaristia é, ela mesma, presença literal. Por causa disso, acusaram-no de negar o dogma da Presença Real de Cristo. Ok.. Vamos entender que ele apenas se expressou mal. 

Na mesma época e no mesmo livro, ele também afirmava coisas suspeitas sobre a Ressurreição de Cristo. Dizia que os Apóstolos perceberam a presença do Cristo na saudade. De novo, não é difícil imaginar as reações dos que, como São Paulo, diziam que, se Cristo não ressuscitou de fato, vã é a nossa fé. Concedamos mais uma vez que Pe. Fábio apenas quis fazer poesia desajeitadamente. A conclusão do nosso extremamente benévolo julgamento é que Pe. Fábio é, pelo menos, desastradinho.

Ok. Em seguida, ele havia afirmado que o socialismo, sem os excessos da união soviética, só edificava. Pe. Fábio de Melo demonstra desconhecer a natureza íntima do socialismo, bem como as reiteradas condenações que a Igreja Católica fez dessa ideologia nefasta. Então, além de desastrado, Pe. Fábio de Melo é mal informado. Surge, ainda, uma terceira conclusão: ele fala do que não sabe, mas talvez suponha saber... Isto é um mal sinal. Significa que ele não está aberto a um aprendizado real. A sua seletividade no que aprende é tal - isto é, o interesse e a simpatia é o que determinam a sua posição - que Pe. Fábio chega a chamar o branco de preto. Há algo disso no livro de Isaías. Mas, deixa quieto.

No entanto, desta última vez, Pe. Fábio de Melo não nos deixa espaço para continuarnos com nossa boa vontade em forçar a barra para não vermos heresia. Ele fez questão de nos vedar este caminho ao deixar claro, claríssimo, que, de fato, as heresias lhe saltam da boca. Na mais recente entrevista que ele deu à Marília Gabriela - que, por sinal, vai ao ar hoje -, Pe. Fábio diz o que segue:


"Não adianta pregar a fé com elaborações teológicas. É preciso praticar a caridade. Não importa se você é católico, evangélico, espírita ou de outra religião. Se estiver disposto a amar alguém junto comigo, já somos irmãos. Jesus não queria a Igreja, queria o Reino de Deus, mas a Igreja foi o que conseguimos dar a Ele. Não sou adepto de uma fé que idiotiza. Sou adepto de uma fé que faz pensar: 'quem somos nós?'"

Analisemos parte por parte.

"Não adianta pregar a fé com elaborações teológicas. É preciso praticar a caridade."

Provavelmente, Pe. Fábio não leu a encíclica Fides et Ratio do Papa João Paulo II, nem tampouco a Caritas et Veritate, do Papa Bento XVI. Talvez nem tenha uma idéia clara do que a Igreja chama de "caridade". Parece ele estar se referindo à idéia vaga do que as pessoas, hoje em dia, chamam de amor, um tipo de atitude sentimentalóide que condena a priori quaisquer afirmações inequívocas e claras, pejorativamente taxadas de intolerantes. Ou seja: um amor que faz pouco caso da verdade, pois, enquanto esta distingue e separa, o amor uniria. Percebam que é a primazia da vontade sobre a razão. Deste modo, você pode seguir qualquer maluquice, desde que ame... E é por isso que ele continua: "Não importa se você é católico, evangélico, espírita ou de outra religião". Ou seja, pode ser do que for, do candomblé, mórmon, testemunha de jeová, etc. Como não são as doutrinas o que veramente importa, então é possível ser adepto de qualquer coisa. Ninguém vê o absurdo disso? E ainda dizem que ele é inteligente.

"Se estiver disposto a amar alguém junto comigo, já somos irmãos." Isso mesmo, e o batismo que se exploda, né? Exatamente...

Mas o melhor vem agora:

"Jesus não queria a Igreja, mas a Igreja foi o que conseguimos dar a Ele". Sério? Vejamos: "Pedro, tu és pedra e sobre esta pedra eu edificarei a Minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão sobre ela." Será que Pe. Fábio pulou esse trecho? Jesus fala aí de "minha Igreja". Portanto, Ele quis SIM uma Igreja, esta Igreja que São Paulo chamou de "coluna e fundamento da verdade". Porém, Pe. Fábio parece conhecer algum tipo de história alternativa, provavelmente inventada imaginativamente já que a história real não se harmonizava com os seus desejos.

"Queria o Reino de Deus, mas a Igreja foi o que conseguimos dar a Ele." Oh, quão frustrante deve ter sido Jesus querer estabelecer o Reino de Deus aqui e, ao invés disso, nós darmos a Igreja a Ele. Pois é, Jesus: previsão errada. Não deu certo. Contudo, a verdade é que o Reino de Deus é o próprio Cristo, conforme Ele mesmo dizia: "o Reino de Deus já está entre vós". Ora, a Igreja é Corpo de Cristo e, portanto, é um só com Ele. Conhecidíssima a passagem em que São Paulo, caindo do cavalo, pergunta de quem é aquela voz, ao que escuta: "Eu sou Jesus, a quem tu persegues", sendo que Paulo perseguia à Igreja. Portanto: Cristo e a Igreja, assim como o Esposo e a Esposa, são um só. A conclusão se expressa, então, desse modo: Reino de Deus = Cristo. Cristo + Igreja = Cristo total. Reino de Deus = Igreja. A Igreja não é criação nossa; o próprio Cristo a formou e ela, longe de ser uma realidade de segunda categoria para diminuir a frustração divina, é perfeitíssima e é a Esposa sem mancha do Cordeiro.

Afirmar que a Igreja é uma mera criação humana é o mesmo que dizer que toda a sua doutrina está passível de erro, pois seria fruto da interpretação do homem, e, não sendo o homem um ser perfeito, nada mais fica seguro na teologia. A Igreja estaria, então, equiparada a todos os demais movimentos religiosos e não poderia ter a pretensão de pregar a verdade. Seria somente mais uma tentativa de o homem alcançar a Deus pelas suas próprias forças. Essa tese já é devida e dogmaticamente condenada. Portanto, as consequências naturais da heresia do Pe. Fábio são outras heresias.

E, por fim, Pe. Fábio de Melo, insinua algo misterioso: "Não sou adepto de uma fé que idiotiza. Sou adepto de uma fé que faz pensar: 'quem somos nós?'" Bem, como se perguntava o Kiko: "o que será que ele quis dizer?".

Dá pra supor. Vejam só: "sou adepto de uma fé que faz pensar: 'quem somos nós'?" Pe. Fábio parece ser adepto daquela corrente, meio tola, que afirma que o mal da pergunta é a resposta. Portanto, o papel da Fé não seria dar a resposta, mas fazer 'questionar'. Seria mais de desconstrução que de construção. O oposto desta atitude 'questionadora' seria a 'idiotização' da resposta clara. Perdoem-me se eu estiver interpretando errado, mas é assim que vejo. Portanto, se a Igreja é dogmática, isto é, se diz com clareza o que devemos crer e o que devemos negar, na visão de Pe. Fábio, a Igreja tradicional seria voltada para... idiotas? Aqueles que professam integralmente a Fé Católica seriam... idiotas? Seriam os doutores e santos da Igreja... idiotas?

Não ouso afirmá-lo. Pe. Fábio talvez tenha querido dizer outra coisa. Enfim, vamos dar a ele mais essa última benevolência. Ficamos assim: Pe. Fábio é desastradinho, mal informado, imaginativo, herege e... convencido, por crer saber o que não sabe. Porém, se você for tentar convencê-lo disso, e pedir que se retrate, provavelmente vai ouvi-lo cantar: "sou humano demais pra entender..."
Blog Widget by LinkWithin

46 comentários:

  1. Saudações de Belo Horizonte!!

    Há tempos que venho acompanhando a Carreira de Padre Fábio de Melo. Escrevi "Carreira" com C maiúsculo, porque é assim mesmo que eu o vejo: não como sacerdote católico, e sim como um cantor-compositor que faz uma Carreira Artística, lançando CDs e DVDs em lapsos de tempo reduzidíssimos entre uns e outros, sem pausa pra refletir e respirar. Uma carreira frenética, como a de qualquer "artista" interessadíssimo em... Estar na mídia. Vender. Lucrar.

    Fica difícil falar dos outros, de um "irmão", sem julgar. MAS quase tudo no querido Padre Fábio de Melo (sim, ele é querido. Torto, enrolado, com sua voz mansa empostada e sua fala pernóstica que arranca suspiros dos menos informados, mas ainda assim um Filho de Deus), bem, quase tudo nele NÃO condiz com muita coisa que um sacerdote católico deveria ser OU deixar de ter.

    Tadinho.

    Ele gosta de frisar que teve uma infância pobre em TODOS os programas e entrevistas de que participa. Talvez diga isso tanto e tantas vezes para justificar as roupas "de marca" que usa. Num de seus DVDs, ele aparece no "making of" usando 2 blusões ADIDAS diferentes. Fiquei escandalizada: sacerdote ostentando roupa de marca caríssima?

    Depois descobri que ele tem 2 cachorros. Vi as fotos deles. E mais uma vez me decepcionei: enquanto Padre Léo - o saudoso e amado sacerdote, maior pregador dos últimos tempos - cuidava de dezenas de vira-latas abandonados, Padre Fábio de Melo cria 2 cães (aparentemente) de raça. E, se não estou enganada, cada um deles deve ter custado alguns milhares de reais. Perguntou meu coração: "Por que não ir a um canil que reúne cães recolhidos das ruas e salvar a vida de um? Por que COMPRAR cães de raça tão caros?".

    Escrevo tudo isso com "o coração na mão" como se diz, convicta de que NÃO sou mais católica nem uma pessoa "melhor" do que o querido Padre Fábio de Melo. Só que, muito antes de o Papa Francisco propor - e praticar - a frugalidade e simplicidade na nossa existência, eu já achava que o sacerdote bonitão, de fala bem-colocada, não espelha o que Cristo propôs e espera de cada um de nós.

    Os meios a que ele vai, as celebridades com as quais parece conviver, as amigas "da sociedade" que tem, tudo isso deve tê-lo "contaminado". Cristo circulou entre os pobres e pecadores, MAS não se tem notícia de que Ele frequentava as altas rodas de Jerusalém, entre amigos de Herodes, Salomé e Pilatos, como Padre Fábio de Melo deve fazer.

    SE eu fosse competente e sábia o suficientes, eu diria ao querido sacerdote das Minas Gerais que "desse um tempo". Que lesse mais a Bíblia, os documentos da Igreja - especialmente os de Bento XVI e do Papa Francisco. Que parasse de ficar lançando CDs e DVDs com intervalos de poucos meses entre cada um. Que saísse das casas das "madames" e dos restaurantes chiques e fosse se embrenhar entre os doentes e pobres.

    Em suma: eu não vejo a face de Cristo em Padre Fábio de Melo.

    E não digo isso para "condená-lo". Ele É Filho Amado de Deus. CONTUDO, está mais para um mundano, um pagão, alguém que quer "fazer média" com apresentadores de programas de TV e outras pessoas do "mundão", do que para um servo simples e humilde, que NÃO tem vergonha de ser católico nem de pregar o jeito de viver do católico.

    É o que penso. (E queira Deus que tudo o que escrevi aqui não passe de um engano...)

    Saúde e Paz!!

    P.S. Gostei muito do texto. O final está hilário. No bom sentido.

    ~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Paula A Catolica

      Ele não disse nada mais que a verdade é somente cristo quem salva e quem liberta.

      E voces por acaso veem a face de cristo?

      Quer dizer, vocês veem sim

      um ser que tem olhos mas não ve, tem boca mas não fala, tem ouvidos mas não ouve, tem pernas mas não anda.

      Portanto te deixo uma Referencia blblica aqui acreditoque o que estána minha biblia está na sua


      Lucas; capitulo 6, versiculos 39 ao 42

      Naquele tempo: Jesus contou uma parábola aos discípulos: ‘Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco? Um discípulo não é maior do que o mestre; todo discípulo bem formado será como o mestre. Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que há no teu próprio olho? Como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tu não vês a trave no teu próprio olho? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do teu irmão.


      muito obrigado

      Excluir
    2. Ana Paula A Catolica

      Ele não disse nada mais que a verdade é somente cristo quem salva e quem liberta.

      E voces por acaso veem a face de cristo?

      Quer dizer, vocês veem sim

      um ser que tem olhos mas não ve, tem boca mas não fala, tem ouvidos mas não ouve, tem pernas mas não anda.

      Portanto te deixo uma Referencia blblica aqui acreditoque o que estána minha biblia está na sua


      Lucas; capitulo 6, versiculos 39 ao 42

      Naquele tempo: Jesus contou uma parábola aos discípulos: ‘Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco? Um discípulo não é maior do que o mestre; todo discípulo bem formado será como o mestre. Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que há no teu próprio olho? Como podes dizer a teu irmão: Irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tu não vês a trave no teu próprio olho? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do teu irmão.


      muito obrigado

      Excluir
  2. Cabe a seu superior, a Igreja no seu Bispo o olhar de heresia, sigamos sempre sim o amor a Igreja, respeitando sempre seus dogmas mas deixemos a quem responsável ser aquele que julga, corrige, (...). A nós cabemos rezar pelos Sacerdotes e muito, por que há milhares precisando de nossas orações que estão se assim que enxergamos nadando na heresia... Oremos pela Igreja e pelo santo padre o Papa.

    ResponderExcluir
  3. Bem vindos, caríssimos.

    Pois é, Ana Paula. Penso que o Pe. Fábio deveria abandonar um pouco os seus autores poéticos e voltar às fontes. Além do que, ter essa experiência aí de que você fala de "se embrenhar entre os doentes e pobres" seria muito salutar para ele.

    "Amo minha Igreja", o ponto é que há uma heresia de autoria do modernista Alfred Loisy e que já foi condenada pela Igreja. Pe Fábio de Melo repete-a igualzinha. Ora, aquele que profere heresias é o quê?

    Infelizmente é isso. A única dúvida que podemos ter é no que se refere ao conhecimento do padre e às suas intenções.

    Abração.

    ResponderExcluir
  4. Eu assisti à entrevista ontem.
    Gostei de muitas coisas que ele disse. Aliás, ele explicou bem sobre o celibato e a castidade, de modo mais simples, para que a entrevistadora entendesse e não adentrasse demais no assunto.
    No entanto, apesar de admirá-lo, realmente estranhei essa questão de que Cristo não queria a igreja e de que basta amar para sermos irmãos.
    Gostei do seu texto, vc tem bons argumentos. Tb gosto de sua benevolência ao acreditar que talvez a intenção do padre tenha sido outra em seus dizeres.
    E que o padre Fábio tenha a benevolência de se explicar para nós, católicos.

    ResponderExcluir
  5. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com vc. porque ao inves de ficarem criticando e difamando o Padre em redes sociais não vão dobrar os joelhos e rezar um pouco não só por ele, mas por todos os nossos sacerdotes. Se dizem católicos conhecedores da verdades e não tem misericórdia nem dos padres, tudoque eles fazem dessem a lingua falando mal. Se dizem católicos e falam mal da própria igreja. Hiprócritas são vcs. Isso sim.

      Excluir
    2. Olá Gisele. Impressionante que você parece ter uma visão sobrenatural para saber se não rezamos pelos sacerdotes. Mas entende-se, isso. Vcs falam assim porque têm simpatia pelo padre. Ele é bonito, fala bem, e diz o que vos agrada. No entanto, quando ele fala mal da Igreja, que é que vcs fazem? Ficam do lado do padre, pois não têm o mínimo amor pela Santa Igreja. Não vos incomoda que ela seja ofendida e sobretudo por um padre. Não vos incomoda que um sacerdote apenas engrosse a já tão grande desorientação das pessoas a respeito do catolicismo.. Isso tudo porque vcs estão se lixando pra Igreja.

      Não é o nosso caso, sinto muito. E veja só uma das orientações de S. Pio X, Papa Santo da Igreja Católica, um dos maiores da história:

      “Há, pois, mister quebrar o silêncio, que ora seria culpável, para tornar bem conhecidos à Igreja esses homens tão mal disfarçados.”

      Veja ainda o que diz S. João Maria Vianney:

      "Deveis combater o erro mesmo dentre os católicos, pois estes têm menos direito - se posso falar de direito - do que os outros para pregar idéias errôneas."

      Portanto, o que vos faz vir aqui e nos xingar e julgar sobre o que fazemos ou deixamos de fazer - vejam só... vcs se tornam os próprios objetos das críticas de vcs -, não é o amor pela Igreja, mas uma simpatia muito humana, muito parcial, pelo Pe. Fábio, uma simpatia até que não nos falta, mas que fica muito abaixo do zelo pela verdade.

      Minha recomendação para vcs: cresçam.

      Pax.

      Excluir
  6. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  7. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  8. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  9. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  10. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  11. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  12. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  13. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  14. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  15. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  16. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  17. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  18. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  19. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  20. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  21. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  22. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  23. julgadores! Vocês deveriam ter vergonha!

    ResponderExcluir
  24. Unknown, também assisti e também gostei da grande maioria das coisas que ele falou.
    Só essas questões pontuais é que deixam a desejar..

    Rezemos por ele.

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Realmente são pontos complicados que ele muitas vezes fala as coisas e muitos acabam ficando confusos, pois em suas paroquias os padres dizem uma coisa, e se pegam a ver o pe. Fabio dizendo outras que acabam contradizendo o que foi passado em uma paroquia, eu não entendo o seguinte, porque os bispos não tomam uma atitude??? uma vez que isso pode levar os cristãos ficarem lights. Claro que cada um é cada um, porém existem muitas pessoas que ainda não tem uma fé fundamentada, ou se aprofundam, e isso dá um choque forte na mente das pessoas.

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. Particularmente gosto muito do pe. fabio de melo, uma vez até discutir pois uma pessoa o criticava muito e mesmo sendo catolico, daí uma outra pessoa viu o que essa pessoa postou, e ai pronto, começou a ficar confusa e não entender o porque um catolico critica outro tão forte. Dai pedi para ele parar de postar esse tipo de coisa e realmente passar esses assuntos em locais onde há pessoas instruídas para responder para aqueles que tiverem dúvidas, se não fica chato, um monte de "cristãos catolicos maltratando um ao outro.

    ResponderExcluir
  29. É.. Muita gente comete excessos, mesmo nas críticas ao padre. Basta dar uma olhada em certos grupos no facebook para ver como ele está sendo malhado. O povo esquece que ele é sacerdote, e desconhece as gravíssimas admoestações que Deus faz a Santa Catarina de Sena sobre o erro de se ofender um sacerdote.

    Se, de um lado, é verdade que a gente não pode deixar passar heresias e tem que mostrar essas coisas publicamente, como nos recomendaram os Papas, de outro, isso deve ser feito com bom senso. Criticar por criticar é uma temeridade. E muita gente perde o siso nesses assuntos.

    ResponderExcluir
  30. Por que vocês não tomam no cú e procuram ajudar ao próximo ao invés de se preocuparem com dogmas ultrapassados?

    ResponderExcluir
  31. Caro Anderson, não costumamos observar esses costumes dos quais, por certo, o senhor é adepto.

    Uma das melhores formas de ajudar o próximo é esclarecê-los sobre o erro. Sobre as outras formas, o senhor não tem a mínima condição de dizer que o fazemos, ou não.

    Depois, o senhor escreve um oxímoro: dogmas ultrapassados.. hehe
    No dia em que o senhor entender o que é um dogma, volte por aqui e a gente conversa.

    Passar bem.

    ResponderExcluir
  32. Senhores...

    Muito interessante esse site, acabei de conhecer e gostaria de continuar a visitar.

    Primeiramente eu gostaria de dizer( para não restar duvidas ) que sou ateu, e que apesar de entender o quando que a religião faz mal ao mundo, eu faço um enorme esforço pra respeitar e tentar compreender vcs adeptos do cristianismo.

    Eu gostaria de saber uma coisa, o padre que está em questão aqui, cometeu erros (de acordo com vcs), quem julga? Deus?.

    Sobre os erros, os padres pedófilos( não os acusados, os condenados pela justiça ) eles tem algum outro julgamento diferenciado na doutrina?

    Sobre o Pecado, eles tem pesos diferentes?

    ResponderExcluir
  33. e Por favor, se aqui não houver espaço pra um ateu me avisem que eu apago meu post tranquilamente e deixo vcs :)

    ResponderExcluir
  34. Caro Djalma, seja muitíssimo bem vindo. Há espaço para você sim. A casa é nossa.

    Respondendo às suas perguntas.

    Os erros do Pe. Fábio deveriam ser julgados pelo seu bispo. Porém, como, hoje em dia, mesmo as autoridades católicas - na sua maioria - sofrem de uma espécie de letargia, a gente vai tentando esclarecer os irmãos na medida das nossas possibilidades. Mas o julgamento deveria vir do bispo que, então, lhe pediria retratação. Se esta não houvesse, ele seria afastado do cargo e, em se revelando contumaz, poderia ser punido com uma excomunhão.

    Sobre os padres pedófilos, em geral, além de serem entregues à Justiça secular para que sejam presos, eles são "laicizados", isto é, são impedidos do ofício sacerdotal. Bento XVI chegou a laicizar cerca de 400 padres só em dois anos.

    Sobre os pecados: sim, eles têm pesos diferentes. Penso que todos concordam que, entre uma mentira e um assassinato, há uma grande diferença. A rigor, dividimos os pecados em veniais e graves ou mortais, sendo que cada uma dessas divisões tem suas gradações internas.

    Abração. Deus o abençoe.

    ResponderExcluir
  35. Papa Francisco disse a pouco tempo atrás em uma de suas homilias " aceitamos, acolhemos o pecador mas o corrupto não" Assim gostaria muito que lessem a carta de nosso padre em resposta quase que podemos dizer pedindo perdão a sua entrevista: http://fabiodemelo.com.br/novo/blog/index.php?cd_fotolog=59

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não entrou o link, mas copiem e colem e abram o mesmo. : http://fabiodemelo.com.br/novo/blog/index.php?cd_fotolog=59

      Excluir
  36. Sim, já vi. Tanto que publiquei aqui no blog, já.

    http://anjosdeadoracao.blogspot.com.br/2014/01/pe-fabio-de-melo-se-retratou-deo-gratias.html

    ResponderExcluir
  37. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  38. Acredito eu que foi apenas um mal entendido, todo ser humano pode deslizar nas palavras, a entrevista tão falada do padre de frente com Gabi que teve tanto movimento pelas as palavras ditas pelo o mesmo, comentados pelo os blogs católicos, fazendo que ele venha em público e explicou todo o acontecido...Gente não estou defendendo o padre Fábio, mas devemos respeitar como sacerdote, nós católicos devemos ter foco estamos dando uma brecha para o maligno, fazendo piquinhas e criticando os outros.

    http://blogdocecha.blogspot.com.br/2013/10/a-mae-da-minha-vida.html

    ResponderExcluir
  39. SOU EVANGÉLICO. NÃO TOQUES NO UNGIDO DO SENHOR, FAÇAM COMO DAVI. COISA FEIA ESTA ESCULHAMBAÇÃO!! Vocês estão alegrando o diabo e decepcionando a DEUS. Não julgueis, para que não sejais julgados.
    Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
    E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?
    Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu?
    Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.

    Mateus 7:1-5

    ResponderExcluir

Fique à vontade para comentar. Mas, se for criticar, atenha-se aos argumentos. Pax.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...